NOTÍCIAS SOBRE A SÉRIE DE TV 📺⚡

Ver mais! »

Michael Bond, criador do ursinho Paddington, morre aos 91 anos

Michael Bond, criador do ursinho Paddington, morre aos 91 anos | Ordem da Fênix Brasileira
O escritor inglês Michael Bond, criador do ursinho Paddington, faleceu na terça-feira (27) aos 91 anos, em sua casa.

Thomas Michael Bond nasceu na cidade inglesa Newbury, em 13 de janeiro de 1926. Sua editora, HarperCollins, divulgou um comunicado:
É com grande tristeza que anunciamos que Michael Bond, o criador de um dos personagens mais queridos das crianças da Grã-Bretanha, Paddington, morreu em casa, ontem, aos 91 anos, após uma pequena doença.

Publicado por HarperCollins por quase 60 anos, Michael era um gigante da literatura infantil, seu primeiro livro Um Urso Chamado Paddington foi publicado em 1958. Em sua longa e ilustre carreira, ele publicou mais de 200 livros para crianças. Além de Paddington, ele também criou outros personagens, incluindo Olga da Polga e A Mouse Called Thursday, juntamente com uma série de romances para adultos, com o detetive Monsieur Pamplemousse. Mais de 35 milhões de livros do Paddington foram vendidos em todo o mundo e desfrutados por gerações de crianças. Os livros continuaram a inspirar brinquedos, programas de TV e, mais recentemente, o filme As Aventuras de Paddington, produzido por David Heyman para o StudioCanal, e o segundo filme ansiosamente aguardado para o final deste ano. O último livro sobre Paddington, Paddington’s Finest Hour, foi publicado em abril de 2017 pela HarperCollins.

Ann-Janine Murtagh, editora-executiva da HarperCollins Children's Books disse: "Sinto-me privilegiada por ser a editora de Michael Bond - ele era um verdadeiro cavalheiro, um bon vivant, a companhia mais divertida e a mais encantadora dos escritores. Ele será lembrado para sempre por sua criação do icônico Paddington, com o seu casaco e as Botas Wellington, que tocaram meu próprio coração quando criança e viverão nos corações das gerações futuras. Meus pensamentos e amor estão com sua esposa, Sue e seus filhos Karen e Anthony".

Charlie Redmayne, CEO da HarperCollins, disse: "Michael Bond foi um dos grandes escritores infantis e, na HarperCollins, somos imensamente afortunados por publicá-lo e por conhecê-lo. Ele foi um homem maravilhoso e deixa para trás um dos grandes legados literários do nosso tempo".

Michael Bond começou a trabalhar para o canal de televisão britânico BBC após a Segunda Guerra Mundial e, mesmo depois da publicação do primeiro livro, ele não abandonou o trabalho na TV. Foi apenas em 1965, com seis livros do ursinho já publicados e vendidos no mundo inteiro, que ele se tornou um escritor em tempo integral.

Os livros sobre as aventuras de Paddington venderam mais de 30 milhões de exemplares e foram traduzidos para mais de 30 idiomas. O personagem foi adaptado para o cinema em 2014, tendo o apresentador e humorista Danilo Gentili como seu dublador.

"Muito obrigado, Sr. Bond, por trazer esse pequeno cara para nossas vidas. Vamos cuidar dele."

Descanse em paz, Michael Bond.