A série "Harry Potter" completa treze anos!

A série 'Harry Potter' completa treze anos!30 de junho de 1997. A editora inglesa Bloomsbury fazia uma aposta: O primeiro livro da série 'Harry Potter' chegava às livrarias do Reino Unido. Quem sequer imaginava que aquele bruxinho, recusado por diversas editoras, seria o maior sucesso literário da última década?

"Ninguém". Exatamente.

Infelizmente nós, brasileiros, só viemos a conhecer tal série no dia 1º de janeiro de 2000, quando a editora Rocco, vendo o sucesso que crescia no exterior, comprou os direitos autorais de publicação.

Confira a homenagem na íntegra clicando em "Leia Mais".



Era de se esperar que Joanne Kathleen Rowling - a autora - ficasse surpresa com o sucesso que seus livros vinham fazendo. Mas talvez, surpresa seja pouco para a sensação de Jo.

A série então introduz milhares de crianças ao mundo da leitura. Milhares de crianças fascinadas pela incomparável magia e encanto presentes nos livros do bruxo. Essas crianças crescem lendo os livros e, a partir de 2001 - quando a série vira uma cinessérie - acompanhando os filmes, lotando as salas de cinema, tornando a série uma das mais assistidas na história do cinema.

O Menino que Sobreviveu ganha seu espaço - e que espaço! - nas prateleiras de bibliotecas públicas, escolas, livrarias e na sua casa! As vendas aumentam de forma significativa. A autora torna-se uma das mais ricas do mundo, aliás, é a primeira mulher no mundo a tornar-se bilionária escrevendo livros.

A série causa polêmica. Igrejas condenam. Fazem queima de livros e retiram de bibliotecas e colégios. Mas isso ainda não é páreo para a nossa querida série. O sucesso continua estrondoso, os leitores cada vez mais ávidos por uma continuação.

Então chega o dia 21 de julho de 2007 (no Brasil, 8 de novembro). O lançamento de "Harry Potter e as Relíquias da Morte", o último livro da série. Torna-se o livro mais rentável em 24 horas. Mais um recorde para Harry.

Os leitores lêem em tempo recorde. Sorriram, choraram. Gritaram, reclamaram, contentaram-se; emocionaram-se com cada página escrita, como cada enigma e cada surpresa planejada pela premiada mente da nossa autora. Descabelaram-se com as mortes, com as burradas, com os momentos de apuros, com o clímax perfeito. Ficaram felizes com as uniões - ou não - dos personagens, com o primeiro beijo de Rony e Hermione. E então, a última e mais triste lágrima: Ao ler a última frase do livro. "Tudo estava bem". Fecharam o livro e então sentiram-se desnorteados. O que eu vou ler, agora? O que eu vou fazer? Acabou! ACABOU!

É... acabou. Mas de uma coisa eu tenho certeza. A série teve seu fim literário - o cinematográfico vem em breve - mas nos nossos corações, ela viverá até nosso último segundo de vida. Leremos para nossos filhos, netos e bisnetos. E todos farão o mesmo. A série terá uma repercussão secular.

É uma lenda.

Então, o único que tenho a fazer é agradecer com toda minha vontade e devoção à autora J.K. Rowling e sua viagem de trem, onde surgiu a ideia para a série. Devo, também, prometer ser sempre fiel à Harry, Rony e Hermione; a Neville, Luna, Sirius, Dumbledore, Snape e todos os outros exemplares personagens que aprendemos a amar.

Espero poder comemorar os quinze, vinte, trinta anos e adiantes da série. A melhor série do mundo.

Pois Harry sobreviveu, e não foi em vão. Foi para que pudesse se tornar eternamente vivo em nossos corações.

Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.




Artigo extraído de ScarPotter.com.

2 comentários: